Área do cabeçalho
gov.br

Este sítio foi reprojetado para melhor atendê-lo. Acesse já pelo celular e veja mais essa novidade

Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Tupa – Teatro Universitário Paschoal Carlos Magno

Área do conteúdo

Quem é Bruna Pessoa?

Data de publicação: 30 de julho de 2020. Categoria: Quem é

O desejo de Bruna Pessoa de se tornar atriz começou aos 5 anos. Após assistir a uma peça de teatro em um passeio escolar, Bruna se apaixonou pelo mundo do teatro. Somado com as influência de novelas e programas de TV dos anos 90, ela foi alimentando seu sonho dia após dia. “Quando criança eu tinha um caderninho com o nome das personagens que eu criava e interpretava e existia todo um enredo na novelinha da minha cabeça. Acabou que com o passar do tempo a brincadeira de criança não foi apenas uma fase, virou brincadeira de adolescente e depois de adulto. Comecei a fazer encenações na igreja, escola e por fim na faculdade e continuo até hoje”, afirma a atriz.

Em 2011 ingressou no curso de Licenciatura em Teatro da UFC, mas se tornar professora não estava em seus planos. Entretanto, tudo mudou quando surgiu a oportunidade de uma bolsa junto ao PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência). Construiu uma outra visão sobre a docência, mas ainda não se sentia preparada para a sala de aula. Em 2019, Bruna entrou como professora temporária na Prefeitura de Fortaleza e, segundo ela, foi uma série de desconstruções e reconstruções sobre ser aluna, professora e vivenciar o cotidiano de uma escola pública. 

Precisou enfrentar diversos desafios no âmbito familiar e profissional quando decidiu cursar teatro. Ela precisou lidar com perguntas como “Por que você ainda continua nessa graduação?”. “O teatro é desafiador a partir do momento que você escolhe por isso, eu sei. E também relato aqui a experiência de uma mulher branca cis e bípede e esse corpo não chegou nem perto dos desafios de uma galera que conheço e que rala pra ter o que comer, pra não ter que pedir licença pra tudo e todos.”

Também é desafiador ser atriz e professora ao mesmo tempo. Mas gosto de ir duplamente na contramão do que o governo atual tem como projeto pra esse país. Trabalhar com cultura e educação me cansa, às vezes, mas não me entristece.”

Hoje, aos 27 anos, Bruna Pessoa está em seu segundo ano como docente pela Prefeitura de Fortaleza. Para ela, ser professora é ser sensível, vulnerável e ter isso como potência e ponto forte. “Eu acho o Teatro coletivo, sabe? Sempre fiz parte de grupos e até para fazer um solo você precisa de equipe. É arte do junto. Ser professor, não. É a arte do às vezes junto, mas geralmente só. É encontro que acontece e passa, alguns ficam, outros vão; mudam os alunos, a escola e tu continua lá. Isso é força e eu acredito que é possível sim ter profundidade e inteireza em encontros casuais. Basta estar. Presença. Presente.”

 

 

Acessar Ir para o topo